conceito de medicina, farmácia, pessoas, saúde e farmacologia – farmacêutico sorridente de jaleco branco sobre fundo de drogaria

O Conselho Geral das Faculdades Farmacêuticas e a Polícia Nacional, através da figura do Interlocutor da Polícia Sanitária, colocaram o Lançamento do Observatório de Agressões contra Farmacêuticos. Trata-se de uma iniciativa conjunta com o objetivo de analisar, sensibilizar, dar visibilidade e ajudar a reduzir o problema das agressões aos profissionais de saúde no exercício da profissão e, em particular, aos farmacêuticos.

Um projeto que visa contribuir para a formulação de políticas de prevenção, proteção e ação para impedir ataques a farmacêuticos; que se apresenta hoje por ocasião da celebração do Dia Europeu contra as agressões aos trabalhadores da saúde.

Para Jesús Aguilar, presidente do Conselho Geral das Faculdades Farmacêuticas, a implementação deste Observatório contribuirá para sensibilizar os próprios farmacêuticos para denunciar e informar as autoridades sobre as agressões que ocorrem no seu dia-a-dia. " Os farmacêuticos não estão acostumados a relatar ataques verbais ou ameaças. Até vermos que é um ato criminoso muito claro – como um roubo ou um roubo – não estamos acostumados a denunciar. Na maioria das vezes ignoramos as ameaças e os insultos por nos recusarmos a dispensar, por exemplo, um medicamento que exige receita ”, diz Jesús Aguilar, que acrescenta que durante a pandemia e os períodos de confinamento houve cenários mais complicados do que usual devido ao próprio nervosismo e às situações de tensão e estresse gerados pelo coronavírus.

Por sua vez Javier Galván, Interlocutor da Polícia Nacional de Saúde, deseja destacar o trabalho que o A Polícia Nacional desenvolve-se desde 2017, com a criação da figura do Interlocutor da Polícia Sanitária, incluída na Instrução 3/2017 do Secretário de Estado da Segurança, cuja prioridade é a criação de ações preventivas com medidas de apoio à formação e aconselhamento sobre agressões a profissionais de saúde. Neste quadro de prevenção é lançado o Observatório de Agressões a Farmacêuticos, dando mais um passo na linha de colaboração que a Polícia Nacional tem vindo a desenvolver com as Associações Profissionais de Saúde.

A formação de farmacêuticos no tema Prevenção de agressões será ser um dos pilares essenciais do referido Observatório. " A aquisição de ferramentas específicas para lidar com essas situações desagradáveis ​​aumentará a capacidade de antecipação e reação do farmacêutico, o que por sua vez garantirá que a agressão não ocorra ou pelo menos sua intensidade seja minimizada", afirma Galván.

Objetivos do Observatório

O Observatório de Agressões a Farmacêuticos é um projeto que faz parte do Observatório da Profissão Farmacêutica da organização colegiada. Assim, em colaboração com a Equipa Nacional do Interlocutor da Polícia Sanitária, foi elaborado e disponibilizado a todos os farmacêuticos um formulário online para notificação de agressões.

Este formulário, para efeitos estatísticos, permitirá a obtenção de um X -ray de agressões ao farmacêutico, sua tipologia e casuística, bem como a formulação de políticas de prevenção, proteção e ação nesse sentido. “U uma agressão física ou verbal que não é denunciada é um ato que não existe para as autoridades e facilita sua reincidência”, destaca Jesús Aguilar, que destaca o valor e a importância do descarte de informações para o desenho de estratégias de prevenção e evitar futuras agressões semelhantes.

Da mesma forma, entre os objetivos do Observatório está a conscientização da sociedade sobre a importância de cuidar dos profissionais de saúde por meio de campanhas de informação; promover junto à comunidade farmacêutica ações de capacitação voltadas para a prevenção e proteção contra agressões; além de preparar um relatório anual com os dados e registrados no formulário online.

BOTÃO SOS para Farmacêuticos

O Conselho Geral de Farmacêuticos também destaca a existência do aplicativo móvel do Secretário da State for Security (AlertCops) cujas funcionalidades incluem o botão "SOS sanitária" que oferece proteção específica para a comunidade de saúde, que inclui farmacêuticos. Este botão permite que você envie uma notificação imediata para as Forças e Órgãos de Segurança do Estado mais próximos com sua localização e um áudio de 10 segundos para atenção urgente.

Para usar esta funcionalidade, o usuário deve ter o aplicativo instalado no seu celular e cadastre-se identificando-se como profissional de saúde digitando o código "APSA" e seu DNI ou NIE.