A pandemia de Covid-19 dobrou os casos de transtornos mentais como resultado do confinamento, da escassez da vida social ou do medo da própria morte ou de entes queridos. Nesse sentido, dado o grande trabalho que o farmacêutico realizou durante a pandemia -como ponto principal do encontro com o cliente-paciente-, diz Asefarma, foi realizada uma conferência sobre saúde mental com a colaboração de Inmaculada Gascón (psicóloga).

Neste treinamento online foi muito enfatizado que o paciente deve sentir o farmacêutico como alguém próximo e confiável. E, portanto, foi sublinhada a importância de manter a discrição em todos os momentos, ter um espaço reservado como um "canto de relaxamento" para auxiliá-lo e ter alguns conhecimentos básicos sobre saúde mental para saber como direcionar seus conselhos.