20 de maio é comemorado no Dia Internacional da Doença de Behçet para aumentar a conscientização sobre esta doença rara na sociedade. Além de lembrar a importância da pesquisa científica para alcançar um tratamento que melhore a qualidade de vida dos pacientes com esta patologia, por isso, da Federação Espanhola de Doenças Raras (FEDER) aderem até hoje para mostrar solidariedade para com as pessoas que vivem com esta condição.

A doença de Behçet é uma doença multissistêmica crônica de causa desconhecida, caracterizada por um curso recorrente, que evolui em surtos e com envolvimento inflamatório dos vasos sanguíneos de todos os medidores. As manifestações mais frequentes são: aftas orais e genitais, lesões oculares e cutâneas, artrite, manifestações neurológicas, gastrointestinais, vasculares, nefrourológicas, cardiopulmonares e psiquiátricas.

“Da Federação Espanhola de Doenças Raras, nós junte-se a este dia em que a consciência é protagonista. Além disso, queremos manifestar todo o nosso apoio aos portadores da doença de Behçet, bem como a seus familiares ”, afirma Juan Carrión, Presidente da FEDER e sua Fundação.

A Federação também deseja reconhecer e aplaudir o trabalho realizado pelas entidades que formam o movimento associativo ligado a esta doença rara, pois trabalham todos os dias para informar a sociedade sobre a patologia, defender os direitos dos doentes, promover a investigação e disponibilizar recursos aos doentes e familiares. Isso é possível graças aos esforços de associações como a Associação Espanhola da Doença de Behçet.

Participe do Desafio da Cedilha neste Dia Mundial

A entidade lança ao longo desta semana o Desafio da Cedilha , que consiste em chegar a 500 fotografias com um Ç pintado em alguma parte visível do corpo de pacientes, parentes e amigos.
Quem quiser colaborar neste desafio pode enviar seu instantâneo para behcet@behcet.es ou anexá-lo na seção de notícias de 20 de maio em seu site

Última atualização 19/05/2021