Profissionais do Hospital Vithas Almería explicam que a infecção por Covid-19 afeta o sistema nervoso central e periférico, o que levou a um aumento nos últimos meses em pacientes que vêm à clínica por neuromuscular doenças . No caso do sistema periférico, "aumentou o número de casos de miopatias, polineuropatias, bem como de neuropatias focais ", destaca o Dr. Martínez-Aparicio, coordenador da unidade de neurofisiologia da Vithas Almería e presidente da Sociedade Andaluza de Neurofisiologia Clínica.

"Os pacientes que estiveram na UTI intubados e em posição prona, ou seja, na barriga, podem sofrer de neuropatias focais", acrescenta o Dr. Martínez-Aparicio, " Os sintomas mais frequentes, dependendo dos nervos afetados, são dor, cansaço, fraqueza, cãibras musculares, perda de sensibilidade ou tosse . Existem também outros sintomas, como sensação de frio ou calor e perda de massa muscular geralmente nas extremidades.

Entre as neuropatias focais mais comuns estão a neuropatia do nervo ciático poplíteo externo , neuropatia ulnar e plexopatia braquial. A maioria deles são dados por compreensão temporal, tendo estado deitado e imobilizado, daí a importância da reabilitação, embora também haja casos cuja origem é autoimune.