Esmaltes livres de tóxicos ou com ingredientes de origem natural são menos agressivos para a unha.

Na hora de escolher um esmalte, geralmente priorizamos a duração, o brilho, que seja aplicado uniformemente ou que deixe um resultado impecável… Pensamos na saúde das nossas unhas?

Os esmaltes são tradicionalmente os cosméticos mais tóxicos, embora regulamentos tenham sido aprovados na União Européia para limitar o uso dessas substâncias tóxicas. Se você faz sua manicure com frequência, deve saber quais esmaltes são mais saudáveis ​​para suas unhas.

tóxico em esmaltes

o trio tóxico mais prejudicial é o seguinte:

  • Formaldeído. A Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer classificou este produto como cancerígeno desde 2004.
  • Dibutil ftalato ou DBT. É considerado um desregulador endócrino (afeta o funcionamento dos hormônios). Desreguladores endócrinos carregam mais risco durante a gravidez porque podem afetar o feto e, por exemplo, aumentar o risco de câncer de mama na idade adulta.
  • tolueno. Esta resina facilita a aplicação do esmalte. É irritante e aumenta o risco de alergias cutâneas e respiratórias.

O uso desse trio de toxinas (formaldeído, DBT e tolueno) em esmaltes está proibido na União Europeia desde 2019.

Outras toxinas a serem evitadas são cânforaa colofóniaa xilenos S estirenos. Eles podem irritar os olhos, nariz e garganta, causar dores de cabeça ou confusão mental.

Quais esmaltes são mais saudáveis?

Mª Teresa Mayordiretor do Mestrado em Dermocosméticos Farmacêuticos da Universidade de Barcelona, ​​esclarece todas as nossas dúvidas.

Esmaltes à base de água

Em geral, os esmaltes menos tóxicos são os à base de água, pois desidratar menos o prego. São menos comuns e a manicure, em geral, dura menos do que com os esmaltes tradicionais.

Esmaltes naturais

Outra opção são os esmaltes que reivindicam uma alta porcentagem (entre 80% e 90%) de origem natural. São comercializados por pequenas marcas voltadas para um público que busca esse tipo de produto.

O “livre” de tóxicos

Uma terceira opção são os esmaltes que são anunciados como “7 grátis”, “8 grátis” ou “9 grátis”. Isso significa que eles substituíram os ingredientes mais tóxicos por outros que respeitam mais a unha e a saúde.

Nesses casos, depende da fórmula ou da marca, pois, às vezes, a substância que os substitui tem efeitos semelhantes… “Sei que isso é difícil para um consumidor não especialista. Portanto, o mais simples é escolha esmaltes à base de água ou aqueles com alta porcentagem de ingredientes de origem naturalassinala Mª Teresa Alcade.

Como podemos identificar os esmaltes mais saudáveis?

Você deve ler as informações fornecidas pela marca ou pelo fabricante (“esmalte à base de água”) ou procurar o reivindicações de publicidade (“7 grátis”, “8 grátis” ou “9 grátis”).

Outra opção é pesquisar informações (por exemplo, na Internet) sobre marcas de esmaltes à base de água ou marcas de esmaltes “7 grátis”, etc. e adquirir essas marcas.

Faz mal pintar as unhas todos os dias?

É melhor fazer quebras do polonês. O menor dano à unha é alcançado quando o nós saímos nussem nenhum tipo de esmalte.

Por isso o ideal é pintá-los apenas em dias específicos. E se você gosta de usá-los pintados, opte pelos esmaltes menos nocivos e hidrate-os diariamente com creme para as mãos para evitar que sequem. À noite, aplique algumas gotas de óleo de argan ou amêndoa e massageie bem.

E lembre-se que os removedores de esmalte são ainda mais prejudiciais para a unha do que o esmalte. Acima de tudo, evite produtos com acetona porque ressecam muito a unha e a enfraquecem.